Font Size

Fonte

Encontro debate potencial do cooperativismo de crédito Destaque

Avalie este item
(0 votos)
Escrito por 

sebrae coop

Cooperativa de crédito não é banco, mas pode e deve ser melhor do que banco. Com esta afirmação, o diretor-técnico do Sebrae, Carlos Alberto dos Santos, falou sobre a importância do cooperativismo para os pequenos negócios na palestra de abertura do Encontro Mato-grossense de Cooperativismo de Crédito dos Pequenos Negócios, que reuniu participantes de 22 municípios nesta terça-feira(12), no Centro de Eventos do Pantanal.

Segundo ele, no cooperativismo, o relacionamento com os clientes é diferente do que ocorre nos bancos tradicionais. É olho no olho, o tratamento é pessoal, próximo, com mais resultados positivos para os clientes , disse. Santos lembra que a base das Cooperativas são os pequenos negócios. Com a ampliação do Supersimples, o potencial de clientes para as Cooperativas de crédito vai aumentar enormemente , constata.

Na oportunidade, Carlos Alberto anunciou o projeto do Sebrae para promover a intercooperação entre Cooperativas, que conta com investimento de R$ 3 milhões. O objetivo é estimular a intercooperação num movimento em que aquelas mais sólidas e experientes ajudam outras ainda nascentes.

Em Mato Grosso, existem 141.174 empresas optantes pelo Simples, o que representa 99% do total de empresas do estado, sendo responsáveis por 65% dos empregos formais e 81,5% dos empregos gerados. Segundo o diretor do Sebrae, os pequenos negócios são clientes potenciais das Cooperativas de crédito.

O Mato Grosso possui 15 Cooperativas de crédito, que ocupam o 6° lugar no Brasil, com R$ 64 milhões em créditos tomados no sistema financeiro de Cooperativas. Essas Cooperativas podem atender o próprio cooperativismo, tornando-se o agente financeiro de outros ramos, assinalou o diretor do Sebrae.

O diretor-financeiro do Sicoob, Reginaldo Rosa de Cerqueira, destaca que o objetivo do projeto é fomentar sonhos, com capacitação, daí a importância da participação do Sebrae. Não basta só colocar dinheiro, é preciso incluir algo mais para realmente estimular o desenvolvimento local . Opinião compartilhada também pelo presidente da Central do Sistema de Crédito Cooperativo em Mato Grosso, Pará e Rondônia, João Carlos Spenthoff: Esse projeto vai ao encontro das necessidades dos pequenos empresários. Está na nossa missão desenvolver o empreendedorismo e a qualidade de vida das pessoas .

O encontro foca ainda temas como inadimplência, produtos e serviços cooperativos, fechando com a palestra magna oportunidades e desafios para micro e pequenas empresas e para o cooperativismo de crédito no cenário econômico atual, com o economista Ricardo Amorim.

fonte: Easycoop

Conecte-se conosco